Com o pé no PR, o deputado federal Ronaldo Carletto (PP) afirmou, na manhã desta segunda-feira (26), que pretende continuar na base do governador Rui Costa, que tentará a reeleição.  Carletto quer continuar em Brasília, mas com o mandato de senador.

Por ambicionar o cargo, ele pode mudar de partido, já que no PP ele não terá chances. A vaga do partido é do atual vice-governador João leão, que vai escolher se permanece onde está ou disputará a Câmara Alta.

Apesar de dizer que pretende ficar na base de Rui, Ronaldo Carletto deu o prazo de 15 de março para que as peças no tabuleiro político estejam montadas.

Coincidentemente 15 de março é também o prazo estipulado por ACM Neto para definir se disputará ou não candidatura ao governo do Estado. Há muito se fala que Carletto migraria para o PR para tentar se viabilizar na chapa de Neto. O ainda pepista, no entanto, disse ao BNews que o “PR deve permanecer na base de Rui”.

As conversas ainda estão sendo feitas. No início da tarde, o BNews flagrou o deputado chegando na Governadoria onde se reuniu com João Leão. “É uma conversa informal”, despistou Carletto.

Fontes  garantiram que Carletto pode ser suplente de Jaques Wagner, secretário de Desenvolvimento Econômico que foi alvo da Operação Cartão Vermelho da Polícia Federal. A operação investiga superfaturamento na demolição e construção da Fonte Nova pelo consórcio Odebrecht/OAS.

“Nunca houve conversa sobre isso. Não sei de onde partiu a informação, mas na politica tudo é possível”, afirmou. Ainda segundo fontes, há uma articulação para que Wagner, eleito senador, deixe a vaga para Carletto e volte para o governo em alguma secretaria.

Comentários no Facebook