quinta-feira , 20 julho 2017

Morador de Itabatã pode perder o braço ou até morrer por falta de atendimento médico

bracod-1200x545_cVizinhos do senhor Hamilton de Jesus Santos, de 40 anos, morador rua Polônia, número 153, no bairro Cidade Nova I, em Itabatã, distrito de Mucuri, entraram em contato com o Teixeira News no início da tarde desta sexta-feira, dia 26 de fevereiro, quando relataram o drama vivido pelo morador e pediram socorro ao site para tentar alcançar atendimento médico para ele, que sofreu uma fratura exposta em um dos braços.

Os moradores dizem que Hamilton ficou internado por quatro dias no Hospital São José, no próprio distrito de Itabatã e como a unidade não possuía recursos para fazer a cirurgia no braço fraturado o encaminhou para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. No HMTF, segundo os vizinhos, o drama continuou, pois além de não ser submetido ao procedimento cirúrgico, o paciente teria sido mal tratado, sendo reprimido a limpar o próprio sangue que jorrou pela mangueira do soro, após horas sem troca.

Sem atendimento e por decisão da mãe de Hamilton, uma idosa, ele retornou nesta sexta-feira, dia 26, para Itabatã, onde permanece sentindo fortes dores, sem medicação e aguardando transferência para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus-ES. Até para tomar banho o homem está precisando de ajuda de vizinhos, já que sua mãe idosa, não teria força física para a ajuda.

Na denúncia em fotos e áudios enviada ao Teixeira News, está relatado o drama vivido pelo morador, que teria fraturado o braço ao retornar para sua casa e cair numa cratera próxima a um poste que estaria sem iluminação. A família está aguardando uma visita da secretaria de Saúde de Mucuri, para tentar uma vaga na unidade de saúde capixaba. O temor maior dos vizinhos é que Hamilton sofra alguma complicação no seu quadro de saúde, como o tétano por exemplo, que pode levá-lo à morte. (Por Ronildo Brito)

  Categorias:

Além disso, verifique

Recursos podem garantir Lula na disputa pela Presidência em 2018

Brasília – Nem mesmo uma eventual condenação no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) pode …

Comentários no Facebook