quinta-feira , 20 julho 2017

Suzano Papel e Celulose inaugura em Salvador nova estrutura comercial para atender o Norte e o Nordeste

Formare-Aprendiz-suzano_c43c430bSão Paulo, 1º de junho de 2015 – A Suzano Papel e Celulose inaugurou no dia 1º de Junho, em Salvador, a sua nova sede de operações comerciais de papéis para o Norte e Nordeste.  A iniciativa é parte da estratégia de unificação da venda e da distribuição da empresa – que antes atuava também por meio da distribuidora SPP-KSR –, garantindo maior disponibilidade de produtos nas pontas e proximidade com os clientes. “Dessa forma, acreditamos que estamos mais preparados para atender as necessidades dos nossos clientes com agilidade e qualidade”, explica Leonardo Grimaldi, Diretor Comercial da Unidade de Negócio Papel da Suzano Papel e Celulose.

 Desde março, a área comercial atua dividida em cinco escritórios regionais: Norte e Nordeste, Sudeste, Sul, São Paulo interior e Centro-Oeste e São Paulo. Completam esse modelo quatro Centros de Distribuição Regional (CDRs) e 16 Centros de Distribuição Local (CDLs). Os CDRs são estruturas maiores que, além de estoque de produtos, atuam no corte e na embalagem de papéis “à medida”, ou seja, de acordo com a necessidade do cliente.

A Suzano vem se preparando para consolidar a sua posição de liderança no Nordeste há cerca de dois anos e a nova regional vem consolidar esse movimento. Em 2013, uma linha de produção de papel cortado (A4) Suzano Report® foi transferida de Limeira (interior de São Paulo) para a fábrica de Mucuri (no Sul da Bahia). “Nossas avaliações mostram que essa foi uma decisão acertada. Também acreditamos que com nossa fabricação e atuação local conseguiremos aumentar nossa participação no Nordeste, nos diferenciando dos demais fabricantes e concorrentes, que na sua maioria estão localizados no Sudeste e Sul do país, ou em países Europeus e Asiáticos”, completa Leonardo.  A fábrica de Mucuri já contava com uma das mais modernas máquinas de papel não-revestido do mundo e tem capacidade produção de 250 mil toneladas de papel por ano. 

 No ano passado, a empresa iniciou as operações do CDR de Serra, localizado no Norte do Espírito Santo, e que também suportará a operação em todo o Nordeste.

Papéis Suzano
A Suzano atua em quatro segmentos de papéis: papel cortado (o mais comum é o A4), papel revestido (utilizado na impressão de revistas, por exemplo), papel não-revestido (usado na impressão de livros) e papelcartão (aplicado na fabricação de embalagens), com capacidade de produção de 1,29 milhões de toneladas por ano, distribuída nas unidades Mucuri, Suzano (São Paulo), Rio Verde (São Paulo), Embu (São Paulo) e Limeira (São Paulo). Além dessas linhas, a empresa vende outras marcas e produtos que complementam o seu portfólio.

Suzano na Bahia
A sede da Suzano Papel e Celulose é na cidade de Salvador e o estado abriga a maior fábrica da empresa, a Unidade Mucuri, localizada no extremo Sul. A fábrica de Mucuri tem capacidade de produção de 250 mil toneladas de papel offset e 1,5 milhão de toneladas de celulose por ano. Para abastecer essa operação, estão espalhadas florestas de eucalipto pelos estados de Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo, em um raio médio de 73 quilômetros da fábrica. “A escolha de Salvador para sediar a distribuição regional levou em consideração o potencial da região, a representatividade da Bahia no ambiente de negócios no Nordeste do país e o compromisso da Suzano com  o desenvolvimento socioeconômico das regiões em que atua”, afirma Jorge Cajazeira, Diretor de Relações Institucionais da Suzano Papel e Celulose.

Sobre a Suzano Papel e Celulose
A Suzano Papel e Celulose (Bovespa: SUZB5, OTC: SUZBY e Latibex) é uma empresa de base florestal e uma das maiores produtoras verticalmente integradas de papel e celulose de eucalipto da América Latina. Controlada pela Suzano Holding e parte do Grupo Suzano, investe no setor de papel e celulose há 90 anos, com operações globais em aproximadamente 60 países. Atualmente, possui seis unidades industriais: Suzano, Rio Verde, Limeira e Embu, no interior do Estado de São Paulo, Mucuri, na Bahia, e Imperatriz, no Maranhão. Sua capacidade de produção é de 4,7 milhões de toneladas de papel e celulose por ano.

Além disso, verifique

Recursos podem garantir Lula na disputa pela Presidência em 2018

Brasília – Nem mesmo uma eventual condenação no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) pode …

Comentários no Facebook