quarta-feira , 18 janeiro 2017

Família não doa órgãos de jovem que deu à luz com morte cerebral

Doação não foi autorizada. Vitória Manoela nasceu às 22h35 desta quinta com 1 kg e 110 gramas

Assim que a criança nasceu, os aparelhos que mantinham Rosiele viva foram desligados
Assim que a criança nasceu, os aparelhos que mantinham Rosiele viva foram desligados

A família da jovem grávida de 17 anos que teve morte cerebral não autorizou a doação dos órgãosapós o nascimento da criança às 22h35 desta quinta-feira (18).

O bebê, uma menina chamada Vitória Manoela, nasceu com 1 kg e 110 gramas no Hospital Maternidade São José, em Colatina, na região Noroeste do Espírito Santo.
Rosiele Ferreira Onofre Pires, de 17 anos, teve morte cerebral após sofrer um aneurisma no dia 3 de julho, mas era mantida viva por aparelhos para que a criança fosse gerada.
O hospital informou que uma equipe realizou a cesária com sucesso e a menina nasceu com 30 semanas e dois dias. Vitória Manoela foi encaminhada aos cuidados dos médicos da UTI Neonatal, por ainda estar prematura.
Depois da cesárea, os aparelhos foram desligados já que a família de Rosiele se recusou a doar os órgãos.
Esse é o primeiro caso da história do Espírito Santo em que uma mãe com quadro de morte cerebral foi mantida viva para que o parto acontecesse.

Fonte: Do G1 ES

Além disso, verifique

vereador-preso

Preso e algemado, vereador reeleito toma posse em Minas Gerais

Algemado e com o uniforme do sistema prisional, o vereador Ronilson Marcílio Alves (PTB), de …

Comentários no Facebook