terça-feira , 17 janeiro 2017

Caravelas: Aeronáutica cobra ação do governo contra destruição de vila usada na 2ª Guerra

A Aeronáutica enviou um ofício para o governador Rui Costa, nesta segunda-feira (29), para cobrar providências sobre atos de vandalismo que destruíram a Vila dos Oficiais em Caravelas. O local foi construído em 1945 e utilizado como base aérea na 2ª Guerra Mundial, sendo considerado patrimônio histórico do estado. Sob responsabilidade da Aeronáutica há 70 anos, a vila foi transferida para o governo estadual, junto com o Aeroporto de Caravelas, em agosto de 2015. A cerimônia ocorreu logo após a realização de uma reforma no aeroporto, que custou cerca de R$ 17 milhões, e contou com a presença de Rui Costa e do então ministro da Defesa, Jaques Wagner.
Desde então, homens do 11º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro de Araguari (MG) ocuparam a Vila dos Oficiais enquanto atuavam na construção de trecho da BR-418. Porém, os agentes deixaram o local há cerca de dois meses, quando a Vila dos Oficiais se tornou alvo da ação de vândalos. Antes com condições de abrigar moradores, o equipamento teve os móveis roubados e até mesmo as paredes e telhados foram destruídos.
No ofício encaminhado a Rui Costa, o comandante do Segundo Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro José Hugo Volkmer, lembra da transferência do equipamento e pede que “sejam tomadas as devidas providências que o caso requer, tendo em vista salvaguardar o patrimônio histórico da União posto sob responsabilidade desse Governo”. Porém, uma resposta efetiva pode demorar.
No dia 1º de agosto deste ano, menos de um ano após a transferência, a gestão estadual anunciou a realização de uma licitação para a gestão do aeroporto de Caravelas, que deverá ser repassado junto ao aeroporto de Teixeira de Freiras a um operador único. (Informações: Bahia Notícias)

Além disso, verifique

vereador-preso

Preso e algemado, vereador reeleito toma posse em Minas Gerais

Algemado e com o uniforme do sistema prisional, o vereador Ronilson Marcílio Alves (PTB), de …

Comentários no Facebook