sábado , 27 maio 2017

Polícia prende suspeito de matar homem com facada na garganta em Montanha

faca-4426781Um trabalhador braçal suspeito de assassinato foi preso em flagrante logo após cometer o crime em Montanha, no Norte do Estado. A vítima, identificada como Klebson Neres dos Santos, 32 anos, foi morta com um golpe de faca na garganta.
Segundo o comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Sebastião Aleixo Batista, o crime aconteceu no bairro Nova Brasília, por volta das 16 horas, durante um desentendimento entre Klebson e o acusado. Os dois consumiam bebidas alcoólicas na casa de uma tia da vítima.
Após o crime, o suspeito fugiu com o filho de cinco anos. A criança foi deixada com um vaqueiro em uma fazenda. O vaqueiro contou aos policiais que o trabalhador braçal pediu para ele tomar conta do menino, pois ele tinha matado uma pessoa em Montanha. Em seguida, o braçal saiu correndo no meio do pasto.
Durante buscas na região, os militares localizaram o suspeito próximo ao Assentamento do Balão quando ele se preparava para deixar o município. O acusado andava em uma estrada de terra batida quando foi abordado e detido. Ao revistar o braçal, os policiais encontraram a faca usada no crime na cintura dele.
O braçal, de 30 anos, foi encaminhado à 18ª Delegacia Regional de São Mateus, onde foi autuado em flagrante por homicídio. A arma também foi entregue na delegacia.
De acordo com o comandante, as testemunhas que presenciaram o homicídio disseram que não sabiam da motivação do crime, mas ouviram o acusado dizer antes de assassinar a vítima a seguinte frase: “comigo é assim, sou de fazer, não de falar”.
Em seguida, o braçal foi em direção à vítima que estava sentada em um banco do lado de fora da residência. O acusado desferiu um golpe de faca, que atingiu a garganta de Klebson. Ele morreu no local.

Além disso, verifique

bocad-1200x545_c

“Mateus Boca Murcha” é preso com cocaína escondida em capote no Distrito de Posto da Mata

Foi preso e apresentado ao plantão regional da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, um …

Comentários no Facebook