quarta-feira , 18 janeiro 2017

Cachorro-do-mato é registrado em plantio de eucalipto da Fibria

Cachorro-do-matoOs animais estão à solta nos plantios florestais da Fibria. Um cachorro-do-mato foi visto circulando em um plantio de eucalipto localizado em São Mateus, no norte do Espírito Santo. O registro, feito pela equipe técnica da Inventar, empresa que atua nas atividades de inventário florestal da Fibria, foi no final de abril, durante atividades de campo na região. Recentemente, a mesma equipe registrou a presença de um bicho-preguiça escalando uma árvore de eucalipto no município de Jaguaré.

O cachorro-do-mato é da espécie Cerdocyon thous que, no Brasil, ocorre nos biomas Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica, Campos Sulinos e na região amazônica. O animal é encontrado com frequência nas áreas de atuação da Fibria. A espécie é classificada como “pouco preocupante”, segundo a lista vermelha da IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza), que relaciona animais ameaçados de extinção. A principal ameaça à espécie são os atropelamentos, já que costuma circular por estradas diversas.

“Esse animal é considerado um dispersor de sementes por ter uma dieta rica em frutos”, observa Reginaldo Gonçalves Mafia, coordenador de Proteção e Recursos Naturais da Fibria. Sua presença no plantio de eucalipto indica que as áreas florestais da empresa oferecem proteção aos animais, e que o modelo de manejo praticado pela companhia contribui para a preservação da biodiversidade.

O coordenador de Inventário Florestal da Fibria, César Martins de Andrade, destaca a importância da atuação das equipes de campo, que contribuem para fazer registros relevantes para o trabalho de conservação da biodiversidade realizado na empresa. A Fibria estuda e monitora a biodiversidade existente nas áreas florestais com o objetivo de conhecer, proteger e ampliar as espécies e as populações de fauna e flora nativas, além de favorecer a qualidade ambiental das áreas mantidas pela companhia.

As florestas plantadas, entremeadas pelas áreas de conservação, servem de abrigo, área de reprodução e trânsito para inúmeras espécies da fauna, incluindo as 159 espécies consideradas vulneráveis ou ameaçadas de extinção pelo Ibama. A Fibria conta com um banco de dados relativo à biodiversidade em suas áreas que reúne 738 espécies de aves, 133 espécies de mamíferos, 2.192 espécies de plantas e 76 répteis.

 

Além disso, verifique

vereador-preso

Preso e algemado, vereador reeleito toma posse em Minas Gerais

Algemado e com o uniforme do sistema prisional, o vereador Ronilson Marcílio Alves (PTB), de …

Comentários no Facebook