quinta-feira , 25 maio 2017

Adolescentes que mataram servidor em Minas iriam vender carro da vítima por R$ 15 mil

terenced2-1200x545_cOs quatro adolescentes apreendidos no município de Mucuri, depois de sequestrar, torturar e matar o servido público Terence Henrique Silva, de 45 anos, pretendiam vender o carro da vítima, um Ford Fusion. De acordo com a Polícia Civil de Governador Valadares (MG), o veículo seria vendido pelo valor de R$ 15 mil na Bahia. A polícia, entretanto, não soube informar se já havia um comprador.

O corpo de Terence foi enterrado na manhã desta quarta-feira (10), no cemitério Santa Rita, em Governador Valadares.

O corpo do servidor havia sido encontrado apenas na madrugada de terça-feira (9), nas margens da estrada de acesso à Fazenda Casa Branca, no município de Frei Inocêncio, em Minas, depois que os adolescentes, apreendidos em Mucuri, indicaram o local do crime.

Crime
O crime aconteceu no último sábado (6), quando Terence se preparava para buscar os filhos na casa da ex-mulher antes de viajar para passar o carnaval na cidade de Prado. O objetivo dos adolescentes era sequestrar Terence e levá-lo para agências bancárias onde fariam saques. Porém, o grupo mudou de ideia depois de encontrar a vítima apenas com um cartão de crédito. Eles então levaram Terence para a BR-116, em Frei Inocêncio, onde o torturaram.

O servidor teve os pulsos cortados, foi agredido com um triângulo de sinalização e esganado com uma corda e uma correia dentada. Os quatro adolescente participaram do crime, segundo a polícia. Após a ação, eles fugiram no Ford Fusion da vítima para a Bahia.

Os adolescentes foram localizados no município de Mucuri, após um deles utilizar o cartão de crédito da vítima para efetuar uma compra numa farmácia da cidade. A Polícia Civil de Minas Gerais não soube informar o valor gasto no cartão de crédito pelos jovens.

Os quatro adolescentes foram apreendidos em Mucuri, levados para Minas Gerais, de onde foram encaminhados para um centro de internação.

Investigação prossegue
Um coletiva de imprensa sobre o caso estava marcada para esta quarta-feira (10), em Governador Valadares. Entretanto, a coletiva foi suspensa porque a polícia ainda busca entender algumas lacunas do crime.

“Ainda estamos levantando quem passou as informações sobre o servidor para os adolescentes e se há outras pessoas envolvidas no crime”, informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil mineira.(Informações: Correio)

Além disso, verifique

ruberval a walter pinheiro

NOVA VIÇOSA NO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO: RUBERVAL PROTOCOLA PEDIDO

A inserção dos jovens do município de Nova Viçosa no programa Primeiro Emprego foi solicitada …

Comentários no Facebook