domingo , 28 maio 2017

Ricardo Ferraço alega insatisfação com a nacional e deixa PMDB

Ferraço01O senador Ricardo Ferraço anunciou nesta sexta-feira (15) em sua página no Facebook sua desfiliação do PMDB. O parlamentar informou sua saída da sigla, pela manhã, ao líder no Senado, Eunício de Oliveira, e ao presidente do partido no Estado, deputado federal Lelo Coimbra.

A saída de Ricardo Ferraço, que já vinha sendo costurada desde o ano passado, aconteceu na mesma semana em que o pai do senador, o presidente da Assembleia Legislativa, Thedorico Ferraço (DEM), disparou contra a principal liderança peemedebista do Estado, o governador Paulo Hartung.

Mas, diferentemente do pai, Ricardo Ferraço fez questão de destacar na nota de despedida, que sua decisão não foi por insatisfação com o PMDB local ou com Hartung. “Tomei esta decisão a despeito de minha sintonia com a legenda no Estado, liderada pelo governador Paulo Hartung, que, desde a sua última administração, vem realizando profundas e positivas mudanças das quais fui e sou parceiro, além de ser um exemplo de gestão pública e de práticas políticas”, sublinhou.

O senador acrescentou que deixou amigos no PMDB capixaba. A justificativa, no caso, seria o posicionamento de Hartung que vem sendo contrário ao governo federal.  “Apelei reiteradas vezes ao PMDB que deixasse a aliança liderada pelo PT e pela presidente Dilma Rousseff na Presidência da República, em nome de suas grandes tradições, notadamente na luta pela redemocratização de nosso país”, disse.

O senador ainda recomenda, ao final da nota, que Hartung também deveria deixar o partido. “Ao expor essa minha convicção, desejo sinceramente que o governador Hartung possa refletir sobre ela e tomar igual decisão de deixar o PMDB”, afirma.

Mesmo com todo o cuidado em não entrar em rota de colisão com Hartung ou o PMDB local – até porque isso evita que o partido cobre seu mandato na Justiça –, Ricardo Ferraço deixa nos meios políticos as reflexões sobre sua decisão e o momento em que ela foi tomada.

A saída do senador do PMDB era dada como certa, mas ao anunciá-la na mesma semana em que Theodorico Ferraço disparou contra Hartung, faz com que a classe política não veja o fato isoladamente. Até porque, recentemente, Ricardo Ferraço publicou foto ao lado do prefeito de Vitória Luciano Rezende (PPS), desafeto político declarado de Hartung.

As incertezas sobre os espaços a serem ocupados em 2018 seria um dos motivos para a saída do senador. Em disputa estão duas vagas, a dele e a que é ocupada pelo senador Magno Malta (PR). Não se sabe, porém, se o governador Paulo Hartung tentará a reeleição ou se disputará uma vaga no Senado e, neste sentido, Ricardo Ferraço poderia ser novamente posto para escanteio, como aconteceu em 2010.

Naquela ocasião, Ricardo Ferraço era vice de Hartung e havia a expectativa de que ele fosse o candidato palaciano à sucessão. Mas com a participação em um acordo nacional entre PMDB, PSB e PT, o governador mudou o cabeça da chapa, passando a apoiar a candidatura de Renato Casagrande (PSB). Ricardo Ferraço disputou então o Senado.

Embora Ricardo Ferraço não tenha dado pista sobre seu futuro político, as movimentações que vinha fazendo até então o aproximavam do PSDB, mas ele ainda não confirma, por enquanto, a ida para o ninho tucano.

Além disso, verifique

hartung-5123762

Foto de Hartung em Paris repercute nas redes sociais: é verdade?

O dia da Colonização do Solo Espírito-Santense não foi animado apenas em Vila Velha. Na …

Comentários no Facebook