terça-feira , 23 maio 2017

Motorista do Governo do Estado é exonerado após jogar carro oficial contra veículo da ex na Serra

carrodaex Um motorista do Governo do Estado foi exonerado de seu cargo, acusado de jogar um carro oficial, que ele usava para trabalhar, contra o veículo de sua ex-mulher. O caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (15) na Avenida Norte-Sul, na altura de Valparaíso, na Serra.

A vítima, uma estudante de engenharia civil de 27 anos, contou que seguia para o trabalho, em Vila Velha, quando o carro que era dirigido por seu ex-marido, Carlos Alberto Mazoni Júnior, de 38 anos, foi jogado contra o automóvel dela, um Fiat Uno amarelo. O carro da vítima foi parar no canteiro central da avenida e ficou avariado.

A universitária disse que, ao jogar o veículo contra ela, o ex-marido teria tentado matá-la. “Ele começou a falar ‘abaixa o vidro, senão eu vou pegar você’. Então quando ele percebeu que eu não iria parar o carro, inclusive eu fechei os vidros, ele bateu no meu carro, em alta velocidade, me jogando para o outro lado, e depois fugiu. Não sei qual a intenção dele. Possivelmente era me jogar para o outro lado do canteiro, para colidir com outro veículo”, contou a estudante.

Segundo ela, o acusado ainda não aceitou o fim do relacionamento. Os dois foram casados durante um ano e oito meses. Ao todo, foram aproximadamente seis anos de relacionamento.

O suspeito, que era motorista da Casa Civil do Executivo Estadual, ainda não foi localizado pela polícia. Após fugir, ele ainda teria tentado ligar para a ex-mulher, mas, como não conseguiu falar com ela, entrou em contato com parentes da estudante, a quem teria feito novas ameaças.

“Falou com minha madrasta. Disse que não foi ouvido, que só queria conversar com meu pai ou meu irmão, possivelmente para alguém ouvi-lo e interceder por ele. Como houve recusa de todos os lados, ele ligou para ela [madrasta]. Ele disse que não era nenhuma ameaça, mas para mim é. E se isso for à frente, ele pode fazer outra coisa, até pior”, alertou a jovem.

Destruição

Essa não foi a primeira vez que Carlos Alberto tentou se vingar da ex. Em julho do ano passado,ele destruiu tudo dentro da casa da universitária, em Barcelona, na Serra.carrodaex-muroDepois de quebrar móveis, aparelhos eletrônicos e janelas, o motorista ainda teria jogado contra um muro o mesmo Fiat Uno envolvido na ocorrência desta sexta-feira. “Ele invadiu minha casa, quebrou ela toda. Pegou esse mesmo veículo em que ele colidiu e enfiou em um muro. Destruiu minha casa inteira sozinho”, contou a jovem.

Por conta das constantes ameaças do ex-companheiro, a vítima conseguiu uma medida protetiva, concedida pela Justiça, que proíbe o motorista de se aproximar dela. Por conta do descumprimento da medida, o suspeito poderá ser preso.

Investigação

A ocorrência desta sexta-feira foi registrada na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da Serra e está sob a responsabilidade da delegada Susane Ferreira. De acordo com a Polícia Civil, por Carlos Alberto ter descumprido uma medida protetiva em favor da vítima, a delegada representou pela prisão preventiva do acusado. “Espero que ele seja preso e que fique bem longe de mim. Bem longe mesmo!”, afirmou a estudante.

Ainda de acordo com a PCES, se comprovada a tentativa de homicídio relatada pela vítima, o caso passará a ser de responsabilidade da Delegacia Especializada de Homicídio Contra a Mulher (DHPM). Por ainda estar à frente das investigações, Susane Ferreira prefere, por enquanto, não divulgar detalhes sobre a ocorrência.

Por meio de nota, o Governo do Estado confirmou que o motorista Carlos Alberto Mazoni Júnior foi exonerado nesta sexta-feira (15) e a publicação do ato sairá no Diário Oficial (DIO-ES) na próxima segunda-feira (18). Ainda segundo o governo estadual, ele responde a processo administrativo disciplinar anterior por conduta inadequada, junto à Corregedoria do Estado.motoristaexonerado-atacaexCarlos Alberto é morador do bairro Feu Rosa, também na Serra, onde vive com os pais e é muito querido por vizinhos. Ele é filho do presidente de honra do Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES), Carlos Alberto Mazoni.

Além disso, verifique

acidente-9

Pai de sacerdote de São Mateus morre em acidente na BR-101

O pai do sacerdote João Custódio Cosmi Cunha, vigário paroquial de São Mateus, morreu no acidente …

Comentários no Facebook