quarta-feira , 18 janeiro 2017

Filme de diretor capixaba é selecionado para disputar Festival de Berlim

capixabaO filme “Das águas que passam”, contemplado no edital de produção de documentários da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), é a única produção brasileira a disputar na categoria de curta-metragem, os prêmios Urso de Ouro e Urso de Prata no 66º Festival Internacional de Cinema de Berlim, o “Berlinale 2016”.

O filme foi contemplado no edital 027/2014, de Produção de Documentários em Vídeo realizados no Espírito Santo, e é de autoria do diretor capixaba Diego Zon. O Festival de Berlim vai acontecer entre os dias 11 e 21 de fevereiro, na capital alemã. Disputam 25 filmes de 21 países.

Gravado em março de 2015 na Vila de Regência, em Linhares, ‘Das águas que passam’ acompanha o pescador Zé de Sabino. A narrativa se aproxima da natureza deste homem em seu trabalho e em suas relações com o local e as pessoas que o cercam. O filme também tem como cenário a foz do Rio Doce e a costa marítima da região.

O documentário, que terá sua estreia mundial em Berlim, explorou elementos sensoriais e dramáticos próprios da variada paisagem sonora e da natureza da região, ambos em estreita ligação com o personagem. Esses elementos, ao lado de um silêncio que se instaura nos instantes de calmaria, buscam mostrar os desafios e a relação de continuidade do homem com a natureza e as águas que o cercam.

“Estamos muito felizes com essa indicação. Esse trabalho foi feito com paixão e respeito por toda atmosfera que encontramos. Agora vamos acompanhar as sensações que o documentário pode despertar nos espectadores”, declara o diretor e roteirista Diego Zon. Ele afirma ainda estar inscrevendo o filme em outros festivais. O curta-metragem tem a produção da Laststation Z em coprodução com Moveme Filmes.

Incentivo à cultura

Contemplado no edital da Secult, o documentário ‘Das águas que passam’ foi realizado com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo. “Esse tipo de incentivo é fundamental para que projetos, não apenas de cinema, possam acontecer. Sem esse apoio, certamente não teria condição de estar tão mergulhado no cinema”, afirma Diego Zon.

Biografia do diretor

Diego Zon, diretor e roteirista, apresentou os curtas- metragens “O Maestro em Si” (documentário, 2010), “A Nona Vitima” (thriller, 2011) e “Os Lados da Rua” (drama, 2012) em festivais nacionais e internacionais, como 15ª Mostra de Cinema de Tiradentes, Festival do Rio, 22º Cine Ceará, 31º Festival Cinematográfico do Uruguai e Festival de Havana. Seu mais novo curta-metragem é o documentário “Das águas quem passam” com première mundial no 66º Festival Internacional de Cinema de Berlim participando da competitiva oficial de curtas.

Sobre o Festival de Berlim

O Festival Internacional de Berlim é uma das principais plataformas do cinema europeu. A cada ano, mais de 400 filmes são exibidos em diversas categorias.

Além disso, verifique

face_travesti_2_x

Travesti é furtada em motel e posta fotos do cliente por vingança

Uma travesti que trabalha como garota de programa em Praia Grande, no litoral de São …

Comentários no Facebook