quarta-feira , 24 maio 2017

Dois comerciantes presos em Montanha por furto de energia elétrica‏

gatoDois comerciantes de Montanha foram autuados e presos em flagrante na manhã desta terça-feira, 14, em uma operação realizada por peritos da Polícia Civil e técnicos da EDP Escelsa contra o furto de energia elétrica. Eles foram levados para a delegacia da cidade.

O furto de energia é crime previsto no Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, que dispõe: “Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel: pena de reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa”.

Os dois comércios ficam no Centro da cidade. Trata-se de um supermercado e um restaurante, e os responsáveis foram levados para a delegacia de Montanha. Ambos os comércios estava realizando fraude no medidor de energia elétrica, ou seja, de toda energia consumida só uma parte era paga pelos fraudadores.

O furto de energia pode provocar sobrecarga na rede elétrica com prejuízo para a população, que sofre com a falta do fornecimento em suas residências e ruas.

E, ao contrário do que muitos imaginam, o furto de energia elétrica não traz perdas apenas para a Concessionária. Os maiores lesados são os próprios clientes. Como a tarifa abrange também as perdas elétricas, o custo da energia usada irregularmente pelas pessoas que cometem esse crime é parcialmente repassado a todos os usuários da rede.

Além do processo criminal, os empresários irão arcar, conforme a regra da Resolução Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica, com a cobrança de toda energia não faturada durante o período da irregularidade e custo administrativo.

 

Além disso, verifique

murilo prefeito de Ponto Belo

Ministério Público arquiva investigação contra prefeito de Ponto Belo

O Ministério Público Estadual (MPES) determinou o arquivamento de um procedimento contra o prefeito de …

Comentários no Facebook