segunda-feira , 27 março 2017

Soldado da PM filho de Mucuri invade casa e tenta matar família de ex-namorada

ataque policiaUm soldado da Polícia Militar foi preso na tarde desta segunda-feira (18) após invadir e tentar matar toda a família da ex-namorada, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O homem já estava afastado das funções operacionais da corporação por ter agredido a companheira, a sogra e a filha de 1 ano e 7 meses no último dia 9 de maio.

A assessoria de imprensa da PM não passou informações sobre a ocorrência, mas confirmou que o soldado Bruno Eduardo Ribeiro, de 26 anos, está detido no batalhão de Vespasiano, onde era lotado e irá responder na Polícia Judiciária Militar e na Corregedoria da PM. A Delegacia de Mulheres da Polícia Civil também irá analisar o caso.

Segundo a mãe da ex-namorada do soldado, Eduarda Aparecida Azevedo Mesquita, de 47 anos, por volta das 14h, o militar foi até a casa da família, na rua Fernandes Tourinho, no bairro Cristais. Bruno estava encapuzado e todo vestido de preto.ataque poliEduarda contou ao Hoje em Dia, por telefone, que no último 9 de maio, o soldado espancou ela, a ex-namorada, Tásila Luana Mesquita, de 24 anos, e a filha. O caso foi denunciado à PM e registrado na Delegacia de Mulheres de Nova Lima.

“Ele ficou enfurecido por causa da denúncia. Achou que devíamos nos calar. Bruno já tinha outros processos pendentes na corregedoria. Depois disso, passou a nos ameaçar por telefone e levantar calúnias na cidade sobre a família”, afirmou Eduarda Mesquita.

A mãe contou que não estava em casa na hora em que o militar invadiu o local. Ela voltava de BH com a filha e neta. Segundo Eduarda, o soldado invadiu a casa, onde estavam quatro pessoas, já abordando uma familiar e intimidando. Apesar dos apelos para se acalmar, o militar atirou três vezes dentro da casa, mas, felizmente, não atingiu ninguém.

Após os tiros, Bruno saiu da casa, onde encontrou com o cunhado de Tássila. O militar também disparou contra o homem e depois fugiu no sentido MG-030. A Polícia Militar foi acionada para tentar interceptar o soldado descontrolado.

Apesar do disparo não atingir ninguém, ainda assim, a irmã de Tássila, Lorrayne Mesquita, foi levada para um hospital de Nova Lima pois teve a audição afetada.

Eduarda Mesquita ainda diz que Bruno encontrou com ela, a filha Tássila e a neta descendo do ônibus na MG-030. O militar ordenou as mulheres a entrarem no carro, que se negaram. “Ele chegou a mirar na minha cabeça e eu corri. Bruno tentou dar ré, mas como vinha um caminhão, não conseguiu e fugiu. Ele veio destinado a matar a gente”, disse a mãe. Bruno Eduardo Ribeiro só foi detido na avenida Nossa Senhora do Carmo, em Belo Horizonte.

Apesar do militar estar preso, a família relata estar com medo. “Em 2014 ele chegou a surtar e quebrou a minha casa toda. Ficou internado para se tratar, mas retiramos a queixa e uma medida protetiva. Confiamos, por causa da filha deles”, disse Eduarda.

A reportagem do Hoje em Dia não conseguiu contato com o advogado do militar. A assessoria de imprensa da Polícia Militar se limitou a informar que o soldado está afastado das funções operacionais, em virtude de tratamento médico. O motivo não foi esclarecido. Além disso, a corporação completou que as providencias legais já foram tomada pela autoridade da Policia Judiciária Militar juntamente com a Corregedoria da PMMG.

 fonte site hoje em dia

Além disso, verifique

MANOELZINHO

Manoelzinho concede aumento superior ao piso nacional aos professores de Nova Viçosa

O prefeito de Nova Viçosa, Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho da Madeira” (DEM), concedeu nesta …

Comentários no Facebook